Enquanto muitos recém formados brasileiros me escrevem para pedir dicas sobre oportunidades de trabalho na Italia, os recém formados italianos estão loucos para ir ao exterior. A tal da “fuga de cérebros” – em geral relacionada a cientistas – já foi noticiada várias vezes pelos jornais italianos mas dessa vez o The Economist vai além. Segundo um artigo publicado na última quinta-feira (No Italian Jobs – Why Italian graduates cannot wait to emigrate) a fuga não é só de cientistas.

O artigo começa contando a história do fotógrafo italiano Alessandro Wandael que diz que existe pouco espaço para quem tem talento aqui na Italia. “O crédito das fotografias em geral vai para aqueles que tem família ou laços estreitas com os editores. Se você não faz parte da panelinha, está fora. ” – conta.

E você, o que acha da notícia?

1 COMENTÁRIO

  1. Infelizmente lamentável !
    O país que exporta conhecimento e mão-de-obra especializada tente a perder no longo prazo, é o mesmo problema enfrentado no Brasil.
    Criamos o próprio monstro que virá nos devorar!

Comments are closed.